sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Os meus Livros #2 - As coisas que te caem dos olhos (Gabriele Picco)

SINOPSE

Ennio é um jovem tímido que tem um interesse muito especial: é fascinado por lágrimas, misteriosas gotas de água salgada que contêm sonhos, lembranças, medos… Quando vê uma, fotografa-a e inventa uma história. Contudo, o próprio Ennio não chora… nunca. Aprendeu a enterrar a dor, a ocultar os seus sentimentos e, com eles, o seu segredo mais inconfessável. Fugindo do passado, Ennio parte para Nova Iorque. Certo dia, encontra o diário de uma rapariga japonesa: Kazuko. Deslumbrado pela perspicácia e pelos fabulosos desenhos que encontra naquelas páginas, Ennio parte numa busca incessante para devolver o livro à dona. Durante este périplo, a sua história entrecruza-se com a de outras personagens tão excêntricas quanto cativantes: Gianny, que tem uma fisga no nome; Arwin, que filma tudo o que o rodeia com uma câmara escondida no cabelo; Josh, que perdeu a mulher no atentado às Torres Gémeas e agora coleciona pó; e, ainda, uma gaivota ferida, resgatada da neve de abril - que, dizem, dá sorte…



Comprado numa feira de livros usados, sem conhecer nada acerca do livro e nunca ter ouvido falar dele, foi uma agradável surpresa que me surpreendeu desde o início.


terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Cirque du Soleil "Corteo"

O Cirque du Soliel é um espectáculo daqueles que sempre quis ver e este Natal recebi esta fantástica prenda. Gostaria de escrever muito sobre isto, mas é impossível, é tão bom que fiquei de boca aberta e olhos iluminados durante todo o espectáculo, não consegui tirar fotos, não consegui pensar em mais nada a não sem saborear cada bocadinho daqueles momentos. Corteo foi uma das coisas mais bonitas que já vi na vida. 


sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Os meus Livros #1 - A verdadeira vida (Adeline Dieudonné)

SINOPSE
Era uma casa igual às outras do quarteirão. Ou quase. a deles tinha quatro quartos: o seu, o do irmãozinho Gilles, o dos pais e o dos cadáveres. o pai é amante de caça grossa. A mãe é transparente, submissa aos humores do marido. Os sábados passam-se a brincar na sucata ali perto. Até que um dia se dá um acidente violento que faz tremer o presente.


Desde então, Gilles deixa de rir. Ela, com os seus dez anos, deseja anular tudo, voltar atrás. Apagar esta vida que lhe parece uma má versão da outra. a verdadeira. Então, em jeito de guerreira dos tempos modernos, arregaça as mangas e mergulha de cabeça, antes de todos os outros, na desordem da existência. Esquiva-se, passa entre os golpes e mantém a esperança insensata de que um dia tudo se recomporá.



Com uma escrita divertida e fulgurante, Adeline Dieudonné apresenta-nos personagens rebeldes, inteiras, num universo ácido e sensual.



Um romance que é um murro no estômago.



Prémio Romance FNAC 2018
Prémio Renaudot dos Estudantes 2018




A Susana escolhe sempre o meu primeiro livro do ano. Enviou-me este de prenda de Natal e de facto ela conhece-me bem. A Verdadeira Vida foi a primeira viagem de 2020.


quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

#festive500

Mais uma vez me desafiei a pedalar os 500 km entre o Natal e o Ano Novo e mais uma vez superei o desafio. Sem saber exactamente o que me move, mesmo quando estou cansada, mesmo quando estou desmotivada, mesmo quando me pergunto porque raio me lembro destas coisas, porque raio não desisto eu daquilo a que me propus, sigo em frente até à minha meta e atrevo-me a dizer que é PAIXÃO.

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Tempo de Ouvir


Enquanto a tempestade se fazia sentir lá fora e assustava pela sua grandeza e imponência, calaram-se as vozes, silenciou-se o vento e ouvimos o Coro e Orquestra XXI, num concerto de Natal de só nos arrancou suspiros. 

sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Loira, sei tudo o que leste em 2019 (São links Senhores, são links)

quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Tempo de ver - Last Christmas


Juro que eu só queria uma comédia romântica daquelas lamechas e sentimentais, juro. Não era preciso nada disto. Isto não.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Também quero um Blog

Este Blog fez 10 anos e eu não me lembrei dele, não lhe cantei os parabéns, não assinalei a data, não lhe comprei uma prenda e nem tentei ser a primeira, entre muitos, a desejar-lhe um feliz aniversário.
Talvez isso faça de mim uma ingrata, talvez isso seja imperdoável por parte do meu querido Blog. Talvez seja só um sinal de que escrever aqui faz cada vez menos sentido. Talvez tenha chegado a altura de pensar seriamente se continuamos por cá. 

terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Do Pedal para o Blog - Foi assim que aconteceu o GPS EPIC da Gralheira

Foi da aldeia da Gralheira, no concelho de Cinfães, uma das mais altas aldeias de Portugal, situada a 1100 metros de altitude que partimos para a etapa de encerramento do GPS EPIC Samsys de 2019. Além da Aldeia do Pai Natal tivemos oportunidade de conhecer alguns dos recantos da magnífica Serra de Montemuro, passamos nas aldeias de Feirão, Dornas, Pretarouca, Peixeninho, Cotelo, Campo Benfeito e Rossão, assim como na Barragem do Rio Balsemão e já perto do fim, no ponto mais alto do parque eólico da Gralheira.
Foi um dia chuvoso e frio, os trilhos estavam transformados em rio, ainda não tínhamos completado o primeiro quilómetro e a água já nos chegava ao joelho, durante todo o percurso a lama foi a nossa grande companheira, mas mesmo assim chegamos ao fim de pés gelados e sorriso no rosto. 
Desde a minha participação na organização no GPS EPIC Samsys de Fafe sinto-me parte deste grupo de pessoas fantásticas e por isso não podia faltar a esta etapa. Trazer para casa a medalha de EPIC WOMAN 2019 fez-me muito feliz e encheu-me de orgulho. 




segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

Tempo de ouvir - Luisa Sobral


Confesso que não conhecia muito da Luisa e só comprei o bilhete para passar uma sexta à noite musical, mas a Luisa surpreendeu-me, cantou e encantou a sala, fez-me rir, fez-me sorrir e fez-me sair de lá muito feliz por ter ido.