sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Um dia destes fui andar de bicicleta e enfiei um pico, mesmo na dobra do dedo mindinho, encostado ao osso. Por muito que me tentassem tirar aquilo ninguém conseguia, mas o dedo já não doía, só quando fazia algum movimento que me fizesse tocar exactamente onde estava o pico. Há feridas que são assim, só doem quando lhe tocamos, principalmente as dores de coração.

35 comentários:

  1. O que foi que te feriu o coração?

    ResponderEliminar
  2. Só que a diferença é que não podes arrancar o coração...

    ResponderEliminar
  3. As dores de coração são lixadas! O que vale é que é um órgão muito resistente!
    Beijocas, loiraça intrépida!

    ResponderEliminar
  4. nem mais...
    evita tocar-lhe...
    bjs*

    ResponderEliminar
  5. Só que para o pico, há solução .. o coração? Há substitutos , mas as marcas ficam..

    ResponderEliminar
  6. O tempo ajuda (pelo menos), a cicatrizar essa ferida que teima em não fechar. Pois, o tempo é sábio!

    Beijinho-abracinho-miminho

    ResponderEliminar
  7. Tem cuidado com os picos...
    Vera, tem um bom fim de semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  8. ...nessas não convém mesmo tocar...

    :)

    ResponderEliminar
  9. E acredita que às vezes preferia ter um pico desses do que certas dores de coração...
    Kiss*

    ResponderEliminar
  10. O pico já faz parte de ti. Vai la estar e vai doer-te cada vez que tentares repetir a façanha. São feridas que nos previnem de arranjar outras iguais!

    ResponderEliminar
  11. tudo se resolve. de picos a dores do coração...

    ResponderEliminar
  12. E o pior é que temos a mania de ir sempre mexer nas feridas :S

    ResponderEliminar
  13. Por muito que digam que não é, o tempo é amigo... Ajuda a sarar uma ferida, ajuda a saber lidar com ela...

    beijo

    ResponderEliminar
  14. As melhoras linda!

    Um bom fim-de-semana :) *

    ResponderEliminar
  15. geralmente essas não são como picos, são como estacas. ainda bem, digo eu, que não somos vampiros.

    ResponderEliminar
  16. As dores de coração são as piores... As melhoras para o coração e o dedo mindinho.

    ResponderEliminar
  17. E existe sempre alguém que sabe BEM onde tocar!
    FORTALEZA AMIGA XXX

    ResponderEliminar
  18. E há sempre aquela "mania" de lhes tocar... o pensamento, a saudade...

    ResponderEliminar
  19. Ou então doem sempre, mas acabamos por nos habituar e só lembrar quando algo as intensifica.

    ResponderEliminar
  20. Dar tempo ao tempo é o essencial! :)

    ResponderEliminar
  21. Como quase todas as feridas, mesmo essas acabam por sarar. A vida, infelizmente, também é isso Vera.

    ResponderEliminar
  22. Oh mulher, estás viva?! eheh Kiss*

    ResponderEliminar
  23. Melhor é esquecer que as temos e como não doem esquecem-se, basta não falar nelas. Beijinhos

    ResponderEliminar
  24. É verdade... Então e tirando as dores, quando é que voltas loira???? Saudades pah!

    ResponderEliminar
  25. Uma vez a andar de bike dei uma palhaça monumental. Consegui rebolar por silvas, urtigas e pedras, parando finalmente dentro de água. Se queres que te diga, nem sabia muito bem do que me queixar. Do coração também.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  26. Verinha, verinha... saudades dos teus posts mulher! Aparece :p

    ResponderEliminar
  27. http://orquideasselvagem.blogspot.com/2011/10/centesima-publicacao.html


    OBRIGADA :)

    ResponderEliminar
  28. pois...há feridas dificeis d curar... ;)

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...