sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

A primeira coisa que faço é cheirá-lo...

Deixo-me envolver, fico curiosa, imagino histórias, invento o que virá a seguir, vejo os lugares e as pessoas, uma imagem nítida, vejo cada pormenor, como se estivesse ali, a observá-los de longe. Reparo no tom de pele, nos olhos, nos cabelos, na silhueta, no sorriso, nas marcas deixadas pelas histórias de vida. Vivo com eles os momentos e os sentimentos, quero sempre saber mais, descobrir mais, a página que se se segue na vida deles, naquela história que compartilham comigo. Levo-o comigo para todo o lado, acompanha-me, acompanho-o, nos sorrisos e nas gargalhadas, nas dúvidas e nas tristezas, nas paixões, nas viagens, nas aventuras, nas lágrimas. Choro tantas e tantas vezes com ele como se fosse meu amigo, na realidade é mesmo, torna-se um amigo, porque no final deixa sempre saudades pelo que me fez sentir e continuo a pensar nele durante dias e dias. Fica lá, na estante dos bons momentos e se foi importante para mim volta a acompanhar-me mais tarde, para recordar cada sentimento lido, vivido. Mas o melhor mesmo é cheirá-lo, cheiro-o vezes sem conta, não há cheiro melhor que o de um livro.

11 comentários:

  1. Faço isso desde os meus 11 anos de idade. =)

    ResponderEliminar
  2. Maravilhoso sem dúvida.... viaja-se mesmo

    ResponderEliminar
  3. hummmm o cheiro, tão importante ;)

    bj doce

    ResponderEliminar
  4. Sua malandreca eheheh a enganar a genti!!!

    ResponderEliminar
  5. Podes crer, amo entrar numa biblioteca e sentir aquele cheirinho a livros no ar, e quanto mais velho for o livro melhor :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. eu adoro o cheiro dos livros novos =D
    bjs*

    ResponderEliminar
  7. Subscrevo por inteiro.Sentir o cheiro,o toque das páginas de um livro mesmo que estado gasto sabe-me muito bem.

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...