sexta-feira, 14 de maio de 2010

Sexta Feira, dia de poesia...

Sexta Feira passada
Dia das caralhadas
Esta gente é tão fraquinha
Que nem "merda" lhes convinha

Ai que dor de cabeça
Que aquilo me fazia
Podem ter a certeza
Se pudesse já os fodia

Mudei logo de estratégia
Mas só para os enganar
Senão nunca mais via
As visitas a aumentar

Já era meia noite
E não os conseguia aturar
Não me importo nada com isso
Continuem a vir cá comentar

Esta Sexta Feira
Dia de poesia
Não fosse isto tão lamechas
As caralhadas que eu dizia

Agora só quero ver
A Vossa imaginação
Mas por amor de Deus
Em vez de tintim, comecem a dizer colhão

Eu fico por aqui
Façam o Vosso melhor
Mas aviso desde já
Nos comentários, é para bater o recorde


A Explicação

47 comentários:

  1. Não tenho jeito para a poesia,
    atrapalho-me com as palavras.
    Mas foder? Isso já fodia,
    aí era o ver se te atrapalhas!

    ResponderEliminar
  2. E porque hoje é sexta-feira
    E o Papa já partiu,
    Pensei com os meus botões:
    Vai-se embora um paneleiro,
    Vai prá puta que o pariu,
    Que lhe coce ela os colhões.


    É uma rima um bocado forçada, mas a esta hora da manhã, ainda estou a carburar mal eheheh.

    ResponderEliminar
  3. Yellowphant minha querida
    Não há nada que enganar
    Se queres muscle, houve a Loira
    Não pares de pedalar

    ResponderEliminar
  4. Waldorfa minha amiga
    A toda a hora é bom Foder
    Poesia é outra história
    Temos muito que Aprender

    ResponderEliminar
  5. Fofinho, fizeste-me sorrir
    Não estarás a exagerar?
    Com os diabetes a subir
    Em vez de beber devias orar

    ResponderEliminar
  6. Ora, ora, amiga loira,
    Gosto de te ouvir orar.
    Como "reza" a velha história:
    Ajoelhou, tem que rezar.

    ResponderEliminar
  7. Fofinho, meu querido
    Então, é para continuar?
    Por mim fico aqui
    É melhor que trabalhar

    ResponderEliminar
  8. Ler com sotaque alentejano para ficar ainda melhor...

    Fui à beira da ribeira,
    Estavas a lavar lençóis
    Fiquei lá a tarde inteira
    A galar-te os caracóis

    Como não te via bem
    Assumi-me a um chaparro
    Encostei-me a uma ramada
    E acendi um cigarro

    Tavas linda até brilhavas
    Já com o vestido molhado
    E nem sequer suspeitavas
    Que eu ali tava empoleirado

    Entretanto adormeci de sono
    E mandei um trambolhão
    Caí do chaparro que nem um mono
    E bati com os cornos no chão

    Agora se te quero ver
    Tens que me vir visitar
    É que eu disse no hospital
    Que quero aprender a voar

    Mandaram-me pró hospício
    Dizem que tou louco da cabeça
    Tou cá fazendo um sacrifício
    Não há mais ninguém que mereça

    Tenho dito!

    Kiss

    ResponderEliminar
  9. Não sei se escreva
    Se coce
    Que coçar
    É bem mais doce

    Mas se escrever
    com uma mão
    Co’a outra
    Coço o colhão

    E quem diz colhão
    Diz piça
    Que o papa
    Já disse a missa

    Continuo ajoelhada
    Que dá jeito assim ficar
    Não é bem para rezar
    Mas eu gosto é de pecar

    Ps. Nem acredito que acabei de escrever isto! Vais para o Inferno, tu! Obrigaste-me! :P

    ResponderEliminar
  10. Mr, Ai Meu Deus que trabalheira
    Agora para te responder
    Vou ter que deixar a Contabilidade
    E ficar aqui a aprender

    Aviso Já que preciso de ajuda
    Para trabalhar
    Bem podias dar cá um salto
    Em vez de estares a teclar

    Mas o que é que te deu
    Para me imaginar a lavar?
    Tu não sabes que as minhas unhas
    Não são para estragar?

    Por isso caíste no chão
    Com essa mania de estares só a olhar
    Fui eu que te dei um empurrão
    Para me vires ajudar

    Vou te ver ao Hospital
    Mas de olho bem aberto
    Tenho que estar atenta
    Posso ver médico jeitoso por perto

    Agora ao hospício
    Peço desculpa, não te vou visitar
    Quando me vissem lá
    Mandavam-me logo internar

    ResponderEliminar
  11. Oh Malena que pecado
    Fui eu te arranjar
    Até parece que em antes
    Não gostavas de pecar

    Até que enfim uma mulher
    Que me partiu o coração
    As outras armam-se em boas
    Dizem tintim em vez de colhão

    Essa da piça foi muito boa
    Vou ter que a decorar
    O Papa vai embora
    Já nos podemos esticar

    Digo-te já uma coisa
    Ajoelhada para pecar
    É uma das posições
    Que eu mais gosto de ficar

    ResponderEliminar
  12. Se me fosses visitar
    Serei um homem feliz
    Porque estou a precisar
    De quem me coce o nariz

    É que eu quando caí
    Parti os dois braços
    E acho que só não morri
    Por causa dos teus amassos

    Agora quando quero bater punheta
    Tenho que pedir ajuda externa
    Vem a enfermeira que tem uma bela teta
    Mas só deixa pôr a mão na perna

    Preciso de ti aqui, loira
    Para me satisfazeres do sexo
    És a única que me atura
    Talvez por não teres nexo!

    Kiss

    ResponderEliminar
  13. Quer o MR Brincadeira
    Então vamos lá começar
    Não arranjavas mulher
    Que goste mais de brincar

    Amassos não te vou dar
    Sinto muito meu amor
    Vi o médico jeitoso
    Fiquei logo no corredor

    A enfermeira que trate de ti
    Nem que tenhas de lhe pagar
    Contigo aí nesse estado
    Era menima para te amputar

    A bela da conclusão
    Sou loira e não tenho nexo
    Mas o Médico ficou-me com o coração
    Só ele é que tem direito ao sexo

    ResponderEliminar
  14. Se rimar com caralhadas,
    faz com que te corram as partes,
    mereces umas fodas bem dadas
    e que abranjam todas as artes

    Para o piço não há segredos,
    na arte de bem foder.
    Não há gaja que lhe meta medo,
    mesmo que lhe queira morder.

    Responde com prontidão
    e malha na fenda com gosto,
    mas o que o enche tesão,
    é um cuzinho bem disposto.

    Fode a torto e a direito
    e em todas as posições
    E se a gaja se puser a jeito
    até entram os colhões.

    ResponderEliminar
  15. Gajo, o meu cuzinho é bem-disposto
    Quem te disse que eu não gostava?
    Mas com essa treta toda
    O teu piço aqui não entrava

    Gostas muito de falar
    Nisso és mesmo bom
    Gostava de te ver provar
    Que falas com razão

    Até a Maria das Dores
    Não te deve conseguir aturar
    Pensas que tens jeito para o sexo
    Só deves estar em cima dela a serrar

    ResponderEliminar
  16. Foder é uma arte,
    muitos anos a virar frangos,
    não é só virar o pacote,
    e toma lá morangos.

    Abre as pernas coração,
    que vou já o pincel molhar,
    arma-se em fodilhão,
    mas não sabe com o buraco acertar.

    É preciso atenção,
    se não falhas o buraco,
    esmagas o colhão,
    e ficas com ele pendurado!

    ResponderEliminar
  17. Waldorfa és a maior
    Junta-te a mim nesta farra
    O que estes gajos têm
    É muita uva e pouca parra

    Dizem todos que sabem
    A arte de bem pinar
    Chegam perto duma mulher
    Só vimos o piço a murchar

    Gosto de os ver comentar
    Todos cheios de Tesão
    Rio-me à gargalhada
    Até me salta o tampão

    ResponderEliminar
  18. Não me lembro de ter dito
    que no cuzinho não gostasses
    mas ainda bem que assim falas
    porque as dúvidas dissipaste

    Se é mesmo isso que queres,
    bendita sejas entre as mulheres!
    E marco já um dia de férias,
    para te provar que não sou de lérias.

    Guarda bem toda essa fúria
    para quando o tiveres entalado
    mas cuidado; não esperneies muito,
    senão ficas com o cu escanchado

    ResponderEliminar
  19. Que linda Poesia
    Que o gajo me foi fazer
    Quase que me vinha
    Como se estivesse mesmo a foder

    Marca lá as tuas férias
    Diz-me a hora e o local
    Cá para mim ainda é tu
    Que vais parar ao hospital

    Já te estou sempre a dizer
    Comigo tens muito que aprender
    Ainda vais enfartar
    Antes mesmo de o enfiar

    ResponderEliminar
  20. Ah caralho vamos lá a ver,
    tanta conversa de chacha,
    mas não fodem, nem deixam foder,
    anda uma gaja com a pachacha,
    toda aqui a arder.

    Se fodessem mais,
    e falassem menos,
    davam fodas tais,
    que perdiam os medos.

    Promentem mundos e fundos,
    mas é tudo piço curto,
    levam é porrada de criar bicho,
    que fica tudo de piço murcho.

    ResponderEliminar
  21. Waldorfa, tou a gostar
    é assim que deve ser
    nós somos mulheres para os ensinar
    como é que se deve foder

    O Gajo com aquela treta
    deve estar aí a aparecer
    Quando ler esta merda toda
    Faz um poema para nos foder

    Mas nós mulheres de garra
    Não nos deixamos intimidar
    Hoje no blog da loira
    Os comentários sempre a bombar

    ResponderEliminar
  22. Verinha:
    Azul, azul. E, sobre ele, o mar.
    Chupa-mos com broa.

    (a mim a poesia muito canónica aborrece-me)

    ResponderEliminar
  23. Olha que coisa mais linda
    Qua acabas de fazer
    Isso lá é poesia
    Vai-te mas é foder

    Foder é como quem diz
    Que de nome abonado
    Não sei, mas a mim parece-me
    Que não estavas preparado

    ResponderEliminar
  24. “Hospital e enfarte”
    Ditos com essa desfaçatez
    fazem-me pensar que talvez
    Uses o peso como estandarte

    Não sou gajo de promessas
    Nem sequer acredito em deus
    E reitero a confiança
    Nos meus colhões ateus

    Mas gosto de gajas assim,
    Das que falam sem pudores
    Desde que abusem de mim,
    Para acabar com os calores

    ResponderEliminar
  25. Olha que gajo tão Porreiro
    Marca local e hora
    Só não me obrigues a ir ao barreiro
    Para te ver com o piço de fora

    Isto está a ficar bonito
    Já estou farta de ne rir
    Manda-me lá mais um poema
    Que quase me faça vir

    O Blog à sexta feita
    É uma autentica Ramboia
    Na próxima semana
    Acaba-se com a Paródia

    ResponderEliminar
  26. Linda vai ao mail, preciso de hablar contigo =D

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  27. Sou um gajo com princípios
    E não costumo aldrabar
    Mas se for na margem sul
    Vou ter que declinar

    Marca tu o dia e hora
    Que eu depois me desenrasco
    Porque fazer isso agora
    Ia dar em chavasco

    Tenho a agenda a transbordar
    E não consigo dar vazão
    Sugere aí que eu vou tentar
    Não dar pinta de aldrabão.

    ResponderEliminar
  28. Porreiro, isso é coisa que se diga?
    "Tenho a agenda a transbordar"
    Com essa já te digo
    Estou mesmo a Bazar

    Até nisso se vê
    Que não percebes de mulher
    Para mim tem que ser
    Logo que a Loira quiser

    Ía agora um gajo
    Me fazer esperar
    Nem que fosses mesmo Porreiro
    Vai-te mas é Lavar

    ResponderEliminar
  29. oh ainda nao comecei
    e ja tanto que me dói.
    queria te-los ja agora,
    elefanta de inveja de ti se rói.

    ResponderEliminar
  30. jeitinho para isto não é comigo, tá visto :P

    ResponderEliminar
  31. yellowphant, é muito fácil
    Só não podes desistir
    Vais ver que daqui a pouco
    Até pedalas a rir

    E para a poesia
    Eu acho que até tens jeito
    Pelo menos num instante
    Fizeste um poema bem feito

    ResponderEliminar
  32. Com essa prosápia toda,
    já nem sei o que pensar
    Não morro por menos uma foda
    e afinal, quem é que se está a cortar?

    Se a isso estás habituada;
    “Estalar os dedos e já está”,
    há aí muita piça rebarbada
    que te responde logo; “É pra já!

    Por mim, isto não fica assim,
    que não sou gajo de desistir.
    Mas de uma coisa podes estar certa,
    À mão, não te vou comer.

    ResponderEliminar
  33. Gajo Porreiro, Gajo Porreiro
    Que chatice desde então
    Com este poema de agora
    Partiste o meu coração

    Comigo é mesmo assim
    Basta sempre ou querer
    Estalo os dedos e os homens
    Vêm logo a Correr

    Oh Gajo para o que te deu
    Querer dizer que é diferente
    Ou bateste com a cabeça
    Ou és mesmo deficiente

    ResponderEliminar
  34. Hoje vim cá só para dizer:

    Que estou FODIDA
    da puta da minha vida!

    (Consegui rimar :P )

    ResponderEliminar
  35. Vera, Verinha, ouve bem o que te digo
    diz o que te apetecer
    que continuo a ser teu amigo
    mas no que toca a foder
    isso vai acontecer
    mesmo que não seja contigo!

    ResponderEliminar
  36. Este blog está cada vez mais educativo! Qual cantinhas de escárnio de Gil Vicente....isto é muito melhor!

    ResponderEliminar
  37. Néua, a vida é filha da puta
    A Puta é filha da vida
    Mais vale a vida de uma puta
    Que a puta da nossa vida

    Este poema de cima
    Não fui eu que o inventei
    Nunca mais o esqueci
    Desde que o escutei

    ResponderEliminar
  38. Gajo Porreiro, Gajo Porreiro
    Eu hoje já nem sei o que te responder
    Fode com quem quiseres
    O importante é Foder

    Quanto a mim vou dormir
    E parar de escrever
    Os meus amigos ontem
    Levaram-me a beber

    Isto de dormir duas horas
    e vir para aqui inventar
    pode não correr bem
    pode não funcionar.

    ResponderEliminar
  39. Anónimo, meu querido
    Bem podias explicar
    Que parte do que disseste
    É que estava a rimar

    Vá lá, faz um poema
    Para a gente se divertir
    Vir ao blog da Loira
    É só mesmo para curtir

    ResponderEliminar
  40. Manuel, meu amor
    Começa lá a rimar
    Isto de fazer poemas
    è o que está a dar

    ResponderEliminar
  41. vera, o quéqué isso
    mas que puta de confusão
    só sabes falar de piço
    nem disfarças a comichão

    já te começo a topar
    desde a foto so embrulho
    não há como negar
    queres é levar com o estadulho

    quem viu esta noviça
    cheia de nhónhónhó
    agora quer é piça
    e que lhe epurrem o cocó

    tenho pena do indefeso
    que às mãos te vá parar
    andas à rasquinha de peso
    não há como duvidar

    muita garganta e pouca acção
    tens a mania que muito fodes
    só me ocorre uma questão
    vera, engoles?

    ResponderEliminar
  42. Pipinha, eu agradeço
    essa tua participação
    Nem sei o que responda
    a essa da comichão

    Mas há só um exemplo
    Que eu te posso dar
    Sabias que ao vir cá
    Tinhas que te aguentar

    Eu tinha nhónhónhó
    mas tenho muito para dizer
    afinal não fui eu que passei
    6 meses sem foder

    Não posso falar sobre isso
    Dos dias que passo fome
    2 dias sem o piço
    ao post, nem lhe poderia dar um nome

    Agora essa questão
    Bem colocada, sim senhor
    Se eu engulo ou não
    Engolir... não há melhor

    ResponderEliminar
  43. vera, dás-me uma trabalheira
    que nem queiras saber
    tenho que puxar pela cabeleira
    em vez de estar a foder

    esses seis meses já lá vão
    já estão bem recuperadas
    ainda andavas tu de colhão para colhão
    já eu as dava bem dadas

    vai escrever coisas rosinha
    que ficas mal de boca no piço
    escreve é coisas de menina
    deixa que quem percebe, trate disso

    o que tu queres sei eu
    mas não tenho para te dar
    como ninguém te fodeu
    andas a aluar

    ResponderEliminar
  44. Pipinha, que dor de cabeça
    Só para te explicar
    E logo hoje que não me apetece
    Mesmo nada estar a rimar

    Aproveita o Gajo Porreiro
    E vai mas é foder
    Olha que coisa tão boa
    para vos entreter

    Assim os dois juntinhos
    Podiam aproveitar
    E passavam melhor o tempo
    Do que aqui, a tentar rimar

    Mas agora para acabar
    Duma maneira bem melhor
    O que eu gosto de ti,
    Pipinha és a maior

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...