quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Há dias que o meu coração fica assim mesmo... mesmo pequenino e apertado

Não há muitos homens capazes de despertar em mim o instinto maternal, mas o Francisco consegue. O Francisco, ou o Kiko, como carinhosamente o tratamos dá-me vontade de o trazer para casa todas as vezes que estou com ele, aquele cabelo arrepiado e loiro, aqueles olhos azuis e aquele abraço apertado que ele me dá partem-me o coração. Ainda não sei se este sentimento que o Kiko desperta em mim é pelo facto de ter sido abandonado pela mãe e ter ficado sozinho com o pai ou se é simplesmente por eu ter conseguido ganhar a confiança dele numa altura complicada. Ontem quando caminhava para o ginásio, puxaram as minhas calças atrás e disseram: "Vamos jogar ao caça-caça!", com um sorriso lindo. Eu tentava explicar ao Kiko que podemos jogar num outro dia, mas não ali, porque passam muitos carros quando o pai chegou e lhe disse: "Kiko, não chateies a Vera, ela tem mais que fazer." O Kiko franziu o sobrolho e disse: "A Vera é minha amiga". Eu fiquei ali à conversa com o Kiko, perguntei das férias e do início da escola, perguntei do futebol e da bicicleta e até do capacete novo que o Kiko tanto queria, elogiei-lhe o casaco azul porque o Kiko é vaidoso e aquele azul do mesmo tom dos olhos fica-lhe tão bem. O Kiko disse que tinha sede e perguntou despreocupado se eu lhe dava da minha água, depois de beber explicou-me que tinha de ir embora, porque ainda tinha que ir com o pai levar o cão ao veterinário. O Kiko foi embora, feliz porque o cãozinho dele já ia melhorar e eu fui treinar com aquela frase na cabeça "A Vera é minha amiga" e lembrei-me que o Kiko, do alto dos seus cinco anos numa única frase conseguiu transmitir o que eu tenho dito vezes e vezes sem conta a uma pessoa que lê este blog. Na amizade não se pede desculpa, nem se agradece pelo tempo dispensado, porque a amizade é isso mesmo.


Um beijo para ti, amiga.

28 comentários:

  1. Oh Loira:
    existem coisas que despertam não sei se o nosso instinto maternal se o nosso lado humano mais emocional que escondemos.E como eu te compreendo!
    Não tens vontade de o levar para casa?
    Onde eu vivo existem alguns miúdos de familias completamente disfuncionais,e tenho uma família dessas mesmo a viver ao meu lado.No ano passado quando ia beber o meu café à noite só me apetecia agarrar na filha mais nova da tal família e levá-la comigo para casa,dar-lhe mimos,educação,levá-la à escola,ficar com ela.Ficava e fico mesmo triste quando me lembro que a menina tinha pouco mimo e atenção (e toda a criança deve ter)pela parte da mãe que a levava para a sala de jogos do tal café que estava cheia de fumo e de pessoas a beber e jogar.E a mãe levava e concerteza que ainda leva a miúda para lá.A professora da escola primária teve que fazer queixa à CPCJ porque a menina não ia à escola!!!!A desculpa da mãe era que estava com uma depressão e não tinha forças para se leevantar!Tudo tretas!Agpra a menina mudou de escola para São Martinho,vi-a no café com a mãe às 8 da manhã no primeiro dia de aulas.Ia comer um bolo com a mãe e ia para a escola...e eu tive outra vez vontade de a trazer comigo...

    ResponderEliminar
  2. Vera, adorei este teu texto. Simples mas tão profundo.
    Muitas pessoas tendem a confundir amizade com relações de mútuo interesse... o que é uma verdadeira pena.

    ResponderEliminar
  3. Excelente texto, Vera.
    Gosto destes teus posts.

    ResponderEliminar
  4. Que post bonito. Há uns tempos atrás, também houve um kiko que me despertou o instinto maternal, mas tinha só 1 ano e meio. :) É bonito, quando conseguem ir buscar essas nossas partes escondidas. :)

    Quando ao meu amanhecer, hoje foi pouco positivo, foi...

    ResponderEliminar
  5. E de uma forma tão simples se vê, se sente algo tão intenso e verdadeiro. Com certeza a pessoa a quem se destina este post sentiu toda a tua amizade. :)
    Texto, simplesmente fantástico...

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. A simplicidade com que as crianças vêem a vida. É uma pena que nós não saibamos como manter essa inocência em nós, todas as vezes que devíamos.
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Oh, gostei Vera. :)
    Às vezes, são as próprias crianças que nos ensinam. :)

    Beijo*

    ResponderEliminar
  8. Simplesmente divinal.. Fizeste com que ficasse com aquele sorriso parvo nos lábios... E eu gostei!
    Bjinho

    ResponderEliminar
  9. Sabe tão bem sentir essa amizade sem pedir nada em troca, simples sem vaidade e ingénua, que só as crianças sabem ser e dar. Gostava de saber porque a perdemos com o tempo????
    Beijocas doces lindinha***

    ResponderEliminar
  10. Os corações quando são grandes... ficam muitas vezes pequeninos e apertados!! O teu é enorme... do tamanho do universo!! ;)

    beijo
    Sutra
    (never change)

    ResponderEliminar
  11. tão fofinho, o kiko. adoro crianças, adoro ainda mais quando são assim tão espontâneas e fofinhas. é assim que nos deixam com o coração tão cheio.

    ResponderEliminar
  12. oh tao querido...
    dizem que os pequeninos dizem smp a verdade...
    sao esses pequenos momentos que fazem valer a pena durante um dia atolado em trabalho.
    bjs*

    ResponderEliminar
  13. Bem adorei ! (:
    Haverá alguém mais inocente que as crianças? Eu cá não acho.
    Tanto tu como o Kiko têm muita sorte em terem um ao outro.

    ResponderEliminar
  14. Mais sincero do que tudo o que vem de uma criança é impossível!... :)

    Kiss

    ResponderEliminar
  15. As férias fizeram-te bem... :)

    Bonito!

    ResponderEliminar
  16. Parabéns pelo texto... vim conhecer seu cantinho e me encantei!

    ResponderEliminar
  17. Que texto lindo... Os miúdos destas idades são uns doces! :)

    ResponderEliminar
  18. Há miúdos assim, que nos encantam sem saber :)

    ResponderEliminar
  19. Inês,
    De facto apetece-me mesmo trazer o Kiko para casa, mas não por causa da família, ele tem um grande Pai que eu admiro muito, aliás, ver a relação que aqueles dois têm é lindo.


    Louise,
    É verdade, eu não consigo perceber como há pessoas que vêm a amizade dessa maneira.


    Hugo,
    Eu sei que sim, que tu gostas destes meus post's mais profundos. Obrigado.


    BS of Life,
    São os "Kikos" da vida que a fazem valer a pena.
    Espero que já estejas melhor.


    Margarida,
    Eu acho que a pessoa a quem se destina o post sentiu toda a minha amizade, mas espero que não pelo post, mas no que tem sido a nossa relação até aqui.


    Crente,
    Eu, por vezes, consigo ser como as crianças e gosto muito disso.


    Purple,
    Sem dúvida que são, eu já aprendi muito com elas.


    Marquês,
    Eu também gosto desse sorriso, fico contente.


    Paula,
    Eu quero acreditar que ainda não perdi isso.


    Sutra,
    Deve ser verdade porque no meu coração cabe sempre mais um, felizmente.
    Beijo, obrigado.


    M,
    O Kiko é lindo e super carinhoso, aquele abraço vale tanto.


    Katia,
    Acredita que o que valeu a pena no dia de ontem foi mesmo este momento com o kiko.


    Anna*,
    Eu acho que sim, que ter a confiança e amizade do Kiko é uma sorte para mim.


    Essência,
    Isso mesmo, eles conseguem ver as coisas de uma maneira tão sincera.


    Caia,
    Obrigado querida.


    Luh,
    Muito obrigado, agradeço.


    Martinha,
    De facto, doce é o termo para o Kiko.


    MissGummyBear,
    Eu já me encanto com o Kiko há algum tempo.

    ResponderEliminar
  20. Olá Vera,

    Há pessoas na nossa vida que têm a capacidade de nos aquecer o coração... a mim parece-me que o tens com o Kiko é uma dádiva... E acima de tudo, vocês dois juntos devem ser dois sorrisos luminosos aquecidos pelo sentimento que vos une.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  21. Pois é Vera,
    as crianças têm essa capacidade inverossímil de nos "partir" todos, de nos deixar absolutamente perplexos. Dão-nos valentes murros na barriga com essas frases carregadas de autenticidade e força. Obrigam-nos a meter os pés na terra e a cabeça e as ideias no sítio!
    E sim, aquilo que definimos como amizade (desde Aristóteles) e que aqui defines de forma sintética, concordo ctg e tem mesmo de ser assim.

    ResponderEliminar
  22. Li,
    Tenho que subscrever isto:
    "Há pessoas na nossa vida que têm a capacidade de nos aquecer o coração"
    Adorei. Obrigado.


    João,
    Obrigado. Tem mesmo de ser assim, sem dúvida, senão, não era amizade.

    ResponderEliminar
  23. Sabes minha querida, por vezes as crianças com a sua simplicidade fazem-nos sentir o que realmente importa.

    Um beijo enorme!

    ResponderEliminar
  24. oh Vera, ADOREI!! Há pessoas que conseguem assim do nada iluminar o nosso dia, e, o Kiko, tenho a certeza que é uma delas. Um beijinhoooo

    ResponderEliminar
  25. Ler este texto fez emocionar-me e realmente ver que «isto sim é uma amizade»!. Tens razão no que dizes, e tenho pena por ele ter passado por uma fase que espero, que quando cresça, não consiga lembrar-se para não sofrer... Desejo-lhe a maior felicidade, porque as crianças são tudo. Obrigada pela partilha, foi muito bonito de se ver!

    ResponderEliminar
  26. É tão bom ter amizades fortes * =D

    ResponderEliminar
  27. O Kiko é que, do alto dos seus 5 anos, acabou de dar uma lição a muita gente. A ti, muito obrigada por a transmitires pelo Kiko.

    ResponderEliminar
  28. Cláudia,
    Um beijinho enorme para ti.


    Mysterious Girl,
    Por acaso ontem o dia correu-me mal, tive imenso trabalho, estava com uma dor de cabeça terrível, recebi um telefonema que me deixou um bocado ansiosa e depois veio o Kiko, e tudo melhorou.


    Guida,
    Eu, mais uma vez agradeço o teu comentário, sempre tão carinhosos. O kiko é especial e concerteza vai ter um futuro brilhante. E aqueles olhos azuis, um dia destes tiro-lhe uma foto aos olhos, só para vos mostrar.


    Vera,
    Eu sinto-me muito feliz, porque se há coisa que eu tenho são amizades assim, forte.


    Rita,
    Obrigado querida.

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...