sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Os meus livros #1 - A verdade sobre o caso Harry Quebert

Sinopse
Verão de 1975. Nola Kellergan, uma jovem de quinze anos, desaparece misteriosamente da pequena vila costeira de Nova Inglaterra. As investigações da polícia são inconclusivas. Primavera de 2008, Nova Iorque. Marcus Goldman, escritor, vive atormentado por uma crise da página em branco, depois de o seu primeiro romance ter tido um sucesso. Junho de 2008, Aurora. Harry Quebert, um dos escritores mais respeitados do país, é preso e acusado de assassinar Nola, depois de o cadáver da rapariga ser descoberto no seu jardim. Meses antes, Marcus, discípulo de Harry, descobrira que o professor vivera um romance com Nola, pouco tempo antes do seu desaparecimento. Convencido da inocência de Harry, Marcus abandona tudo e parte para Aurora para conduzir a sua própria investigação.


Tão, mas tão bom, que não consegui parar de ler. Três dias depois de ter começado já estava a ler a última das quase 700 páginas do livro. É um romance, é um policial, é um livro que fala de amor, de crime, de amizade, de livros e que mexe connosco quando pensamos no psicológico das personagens. Já o tinha na minha lista há imenso tempo e valeu muito a pena passá-lo para a prateleira cá de casa. 

9 comentários:

  1. Vou seguir a tua nova rubrica com muita atenção.
    Também adoro livros, aliás foi por causa dos livros que abri o blog.

    ResponderEliminar
  2. Sei que tens um número infinito de livros aí em casa por ler! Mas tens que ler a tirologia Millenium, do Stieg Larsson! Vais adorar!

    Beijos, Loiraça! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esses também já estão na minha interminável lista dos "para ler com urgência", uma vida é muito pouco para ler tudo :)

      Eliminar
  3. Também gostei da sinopse deste. Policial, crime, mistério. Adoro! Conheces Donato Carrisi? O "Sopro do Mal"?

    ResponderEliminar
  4. Obrigada :) estou a ler e a gostar muito. O rapaz de pijama as riscas li a uns anos com a minha filha de 10 anos ( tinha de ler este e O diario de Anne Frank porque estava a dar o holocausto na escola e eu achei que era melhor ler acompanhada ) e choramos mas deu conversas muito interessantes. (Peco desculpa pela falta de acentuacao ,teclado ingles ...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando terminares diz-me a tua opinião, por favor.

      Eliminar
    2. Acabei de o ler esta noite :) Tao mas tao bom , surpreendeu -me vezes sem conta. Personagens interessantes e um dos melhores livros que li ultimamente. Vou digerir durante o fim de semana e so vou pegar noutro para a semana. MUITO obrigada :) claudia

      Eliminar
  5. Ganhei este livro num passatempo há uns tempos e tenho-o passado para trás na fila das leituras - algum fenómeno do género "se foi de borla não deve ser assim tão bom". Mas esta tua recomendação, faz-me repensar a filosofia.

    Maria das Palavras
    http://daspalavras.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...