terça-feira, 19 de maio de 2015

Os meus livros #30 - O meu nome é Alice

Sinopse
O mundo de Alice é quase perfeito. É professora em Harvard, vive com o marido uma relação que resiste à passagem dos anos, às exigências da carreira, à partida dos filhos. E tem também uma mente brilhante, admirada por todos, uma mente que não falha… Um dia porém, a meio de uma conferência, há uma palavra que lhe escapa. É só uma palavra, um brevíssimo lapso. Mas é também um sinal, o primeiro, de que o mundo de Alice começa a ruir. Seguem-se as idas ao médico, as perguntas, os exames e, por fim, a certeza de um diagnóstico terrível. Aos poucos, quase sem dar por isso, Alice vê a vida a fugir-lhe das mãos. Ama o marido intensamente, ama os filhos, e todos eles estão ali, à sua volta. Ela é que já não está, é ela que se afasta, suavemente embalada pelo esquecimento, levada pela doença de Alzheimer. O Meu Nome É Alice é a narrativa trágica, dolorosa, de uma descida ao abismo. É o retrato de uma mulher indomável, em luta contra as traições da mente, tenazmente agarrada à ideia de si mesma, à memória da sua vida, à memória de um amor imenso.

De todas as capacidades que podemos perder, a mental, na minha opinião, será sempre a pior. Este livro é assustador, é triste e ao mesmo tempo uma grande lição de vida e de amor. 

4 comentários:

  1. Eu ainda só vi o filme, não li o livro. imagino que seja ainda mais perturbador que o filme.

    olha o meu novo post, vê se isto ja te aconteceu...http://singularidadesraparigaloira.blogspot.pt/2015/05/comecar-um-livro.html

    ResponderEliminar
  2. Nem filme nem livro. Vou preferir ver o filme.
    Kis:=>}

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...