quinta-feira, 7 de março de 2013

Há pessoas que entram na nossa vida e ficam para sempre...

Na minha vida foi assim com a Raquel, ela trabalhou comigo durante algum tempo e não é que não gostasse dela, mas confesso que me era difícil suportá-la. Era o oposto de mim em praticamente tudo, passava a vida a falar mal das supostas amigas, só pensava em dinheiro, não conseguia estar calada mais do que trinta segundos, metia-se na vida particular dos outros, quando eu lhe dizia alguma coisa ela amuava e mandava um mail a contar tudo à Patrícia, quando a Patrícia lhe dizia alguma coisa ela amuava e mandava-me um mail a contar tudo. Podia ficar aqui toda a noite a contar-vos algumas coisas sobre a Raquel, mas ela ficou para sempre na minha vida por um simples motivo:
Certo dia entrei desesperada na sala dela, pedia-lhe um pedaço de malha com urgência, enquanto lanchava virei o iogurte por cima da secretária, só pensava nos documentos importantes que estava a preparar para o banco, só me lembrava da pasta da contabilidade, caramba, estaria por lá algum cheque, alguma letra, era o pânico. Enquanto isso ela virou-se lentamente para a tonelada de malha que tinha atrás dela de amostras que já não lhe faziam falta nenhuma e foi-me dizendo que por acaso ia mesmo passar na minha sala para discutir o processo de um fornecedor, perguntava-me se eu já tinha visto o mail que me mandou por causa de outro e continuava ali, com a porcaria do pedaço de malha na mão. Deu-me a louca, gritei e arranquei-lhe a malha da mão praticamente à força "Cala-te e dá-me a merda da malha". Depois de ter limpo a secretária e do meu trabalho devidamente salvo ou recuperado fiquei com um peso na consciência incrível, senti-me culpada, fui outra vez à sala da Raquel, sentei-me em frente a ela e:
Loira: - Peço desculpa por ter gritado contigo, mas estava desesperada.
Raquel: - Não tem importância, eu compreendo.
Loira: - Sério, não fiques mesmo chateada comigo mas caramba mulher, que parte do "Tombei iogurte líquido por cima dos documentos da minha mesa" é que não percebeste?
Raquel: - Não percebi que era líquido.

E foi só isto, a partir desse dia, sempre que preparo o lanche para levar para o trabalho ou enquanto estou sentada à secretária a lanchar na minha sagrada pausa penso na Raquel e na lição que aprendi naquele dia, se deixar cair iogurte batido de comer em cima dos documentos não tem importância nenhuma, grave só mesmo se o iogurte for líquido. Se fosse a vocês também não me esquecia mais disto, pode ser-vos muito útil na vossa vida.

23 comentários:

  1. Não calculas a quantidade de "Raqueis" com quem tenho trabalhado...enfim. Felizmente não sou grande fã de laticínios por isso tudo estaria a salvo... :))

    ResponderEliminar
  2. Realmente, por vezes exaltamo-nos sem necessidade, enquanto outras pessoas mantem a sua passividade.

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Há pormenores que devemos ter sempre presentes. E há pessoas que aparentemente sem motivo ficam para sempre na nossa vida.

    beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Uma "leva e traz" que recordas como se de um "iogurte estragado", se tratasse.

    Hummmmm...estou a ser mazinha!!!

    beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Retido! Quem não tem ou teve uma Raquel na vida? ;)

    ResponderEliminar
  6. Raqueis há muitas mesmo e por causa das Raqueis que por aí pululam, vou sempre beber o meu iogurte liquido ao refeitório... :D

    ResponderEliminar
  7. Ahahahah oh meu deus ...
    Sim, porque líquido dá bem mais problemas do que se fosse de comer...
    Oh pá :)

    ResponderEliminar
  8. Ficou feliz pela Raquel da minha vida ser muito diferente da tua ;) mas é bem verdade como em pequenos pormenores pessoas ficam para sempre marcadas em nós :)

    ResponderEliminar
  9. ahahah Faz mesmo toda a diferença.

    ResponderEliminar
  10. Hoje em dia há por aí muitas Raqueis, mas mudaram de nome: são as coelhinhas do Pedro!

    ResponderEliminar
  11. Só hoje é que andei aqui a ler, a ler... e gostei TANTO :)

    ResponderEliminar
  12. Ahahah, infelizmente existem muitas 'Raquéis' por aí!

    ResponderEliminar
  13. Tenho uma história parecida, com um tipo que me pediu toalhetes para limpar as lágrimas, carinhosamente chamo o maço de "os toalhetes do RL", mas no meu caso tenho impressão que quando o maço acabar me vou esquecer do tipo! ;))))

    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Enquanto uma se irrita e a outra fica calma, já é bom!
    Pior era se se irritassem as duas!

    Bjsss

    ResponderEliminar
  15. Há gente que não existe... E quantas colegas não há assim!!

    ResponderEliminar
  16. Se não for líquido não provoca tantos estragos foi por isso eheheh

    ResponderEliminar
  17. Pois existem pessoas assim... A lição é mesmo para reter.
    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  18. Há tantas "raqueis"por aí, nem fazes ideia.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. não me vou esquecer desta ta historia :)

    ResponderEliminar
  20. As grandes amizades que tenho na vida, são pessoas com quem não 'atinei ' ao ínicio e depois se tornaram muito importantes :)
    Mas gostei mesmo foi da descontração dela, 'Não percebi que era líquido.' :P

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...