quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Os meus livros #52 - A raínha no palácio das correntes de ar

Sinopse
Neste terceiro e último volume da Trilogia Millennium, Lisbeth Salander sobreviveu aos ferimentos de que foi vítima, mas não tem razões para sorrir: o seu estado de saúde inspira cuidados e terá de permanecer várias semanas no hospital, impossibilitada de se movimentar e agir. As acusações que recaem sobre ela levaram a polícia a mantê-la incontactável. Lisbeth sente-se sitiada e, como se isso não bastasse, vê-se ainda confrontada com outro problema: o pai, que a odeia e que ela feriu à machadada, encontra-se no mesmo hospital com ferimentos menos graves e intenções mais maquiavélicas… Os elementos da SAPO continuam as suas movimentações; Mikael Blomkvist tenta de todas as maneiras ilibar Salander; Dragan Armanskij, o inspector Bublanski e Anita Giannini unem esforços para que se faça justiça; Erika Berger sente-se também ameaçada; e quem é Rosa Figuerola, a bela mulher que seduz Mikael Blomkvist?


Este foi o livro que carreguei às costas no meu Caminho solitário e do qual não li nem uma página, não por falta de interesse no livro, tinha só a mente a mil e uma série de pessoas para conhecer.
O autor desta trilogia morreu precocemente depois de entregar à editora os três primeiros volumes de dez. Quando terminei este livro fiquei, de facto, com a sensação que havia ainda muito que contar e que a história não está terminada.
Sei que já há por aí um novo livro, de um novo autor, com a continuação da história, mas não sei se me arrisco a ler. Quando vi o livro à venda ocorreram-me dois pensamentos de imediato: 1) é preciso ter muita lata para continuar a história que alguém deixou a meio, é puro aproveitamento do sucesso da trilogia e a continuação só pode ser uma merda de uma imitação ou uma merda escrita de forma completamente diferente que vai deixar um amargo a quem a ler; 2) Mas foda-se, é preciso ter uns tomates do caralho para arriscar o pescoço a continuar uma cena destas.
E agora que já viram que até a pensar me saem palavrões por todo o lado vão lá às vossas vidas, de preferência ler, coisa que eu já não faço há dois dias.

3 comentários:

  1. Li o 4o livro, conseguiram manter-se fiéis ao original, ou pelo menos eu achei.

    Li a versão brasileira em pdf, pobre é assim

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, acho que vou ler um dia destes.

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...