quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

A cada partida tua...

A cada partida tua deixas-me um vazio na alma. A cada partida tua deixas-me um aperto no lugar do coração. A cada partida tua deixas-me uma sombra no olhar. A cada partida tua deixas-me perdida. Volta depressa meu amor, Pai.

13 comentários:

  1. Tadinho... com o medo que ele tem da água se fosse pescador eu tinha morrido à fome em criança.

    ResponderEliminar
  2. Não resisti à chalaça fácil. :) Sorry.
    Tens aqui um estaminé engraçado. Posso vir meter nojo de vez em quando?

    ResponderEliminar
  3. Para mim hoje tb foi um dia de partida... estou triste mas hei-de arrebitar!

    Bjs docinhos Verinha xxxx

    ResponderEliminar
  4. Essa sensação conheço. Não de pai, mas conheço.

    Um beijo. ;)

    ResponderEliminar
  5. trollofthenorth, (ufa... que nome dificil), quando quiseres, estamos aqui para isso.

    ResponderEliminar
  6. Bonito de se ler, o amor pai-filha devia ser sempre assim.

    ResponderEliminar
  7. espero que ele esteja bem.
    e que estejas já mais descansada.

    ResponderEliminar
  8. Também não resisti e gostei!
    Sou amiga de Brown eyes e escrevo poesia.

    Maria luísa

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...