terça-feira, 17 de junho de 2014

E por falar em futebol (post capaz de chocar os mais sensíveis)

No início do ano estive num evento organizado pelo grupo Santander Totta no qual foram apresentadas às empresas participantes novas perspectivas de investimento no Brasil e soluções de negócios internacionais, enquanto nos falava o responsável do internacional Desk do Santander Brasil e nos explicava as previsões em baixa das empresas Brasileiras em 2014 por culpa do Mundial, porque o país parava com os jogos, porque ninguém trabalhava eu pensava comigo mesma que tipo de gente é esta, que pode estar a morrer à fome mas ainda assim pára tudo para ver um jogo de futebol. Ontem, na empresa onde trabalho fui a única que fiquei a trabalhar na hora do jogo, o despertador tem tocado sempre demasiado cedo e eu tenho adormecido sempre demasiado tarde, tenho o trabalho muito atrasado e achei que duas horas seria tempo desperdiçado, mas fui a única, na firma não ficou ninguém, nas instalações dos clientes não estava ninguém, nas instalações dos fornecedores não estava ninguém. Ontem apercebi-me que somos o mesmo tipo de gente que mentalmente critiquei há uns meses atrás, podem existir casas onde não há o que comer, podem estar empresas em dificuldades financeiras mas pára tudo, o importante é que se veja o jogo de futebol.

E sim, também queria muito que Portugal ganhasse. E sim, também fiquei triste e desiludida com a humilhação que sofremos. Mas uma coisa não tem nada a ver com a outra.

5 comentários:

  1. Em Portugal tenho amigos que dizem passar dificuldades mas pelas fotos no facebook não falham um jogo do seu clube. Além disso não é apenas uma pessoa, vai quase a família toda.

    Já aqui em Bogotá, também parou tudo para ver o jogo da Colômbia mesmo sendo às 11h da manhã de Sábado, dia em que a maioria das pessoas trabalham o dia todo. O que me deixou mais perplexa é que depois do jogo foram poucos que voltaram ao trabalho pois a maioria foi para a rua celebrar a vitória, parecia que tinham ganho o campeonato. Até pelo menos às 8 da noite ainda havia pessoas na rua a apitar e a gritar "Colômbia". Além disso, a maioria ainda vai para os bares beber. Ou seja, isto é um país pobre mas que se dá ao luxo de perder um dia de trabalho e ainda ir para os copos. Segundo dizem, fazem isto não só com a selecção, mas também com os jogos do campeonato.

    ResponderEliminar
  2. Isto aqui é que choca os mais sensíveis...
    http://aventuralondrina.blogspot.pt/2014/06/world-naked-bike-ride.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro, até falei nisso ali mais abaixo :)

      Eliminar
  3. Concordo contigo!

    Haja futebol e o povinho anda feliz!
    O governo até podia ter agravado a austeridade que nem davam por nada!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Loira, estava capaz de te beijar os pés depois de pedalares 50km só por essa grande verdade que disseste. Haja diversão e o povo anda iludido. :-(

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...