terça-feira, 3 de abril de 2012

As nacionais da vida...

Gosto de conduzir, gosto de velocidade, gosto de longas viagens de carro em boa companhia. Mas não é só isso, conduzir acalma-me, já me vi algumas vezes ao volante a percorrer km só para estar sozinha, eu e os meus pensamentos, ou até só para não pensar em nada. Gosto de simplesmente ir, sem destino, com o telemóvel em silêncio e uma boa música no rádio.
Por vezes a vida obriga-nos a entrar na auto-estrada, o destino que é demasiado longe, a pressa de chegar, mas o que gosto mesmo é das nacionais na vida. As nacionais que já partilharam comigo segredos, pensamentos, confissões. As nacionais que me permitem usufruir da paisagem, que me permitem conhecer as cidades, as aldeias, as tascas no meio do nada, as nacionais que me permitem observar as pessoas e o mundo delas, as nacionais que me permitem traçar sempre uma nova rota, um novo rumo, tanto na estrada, como na vida. 

35 comentários:

  1. Bem, e nas auto estradas nem se vê nada do país real, não é?

    ResponderEliminar
  2. As nacionais têm todo outro encanto. :)

    ResponderEliminar
  3. Eu gosto tanto de conduzir!
    Sabe sempre bem :)

    ResponderEliminar
  4. Vera, começo a pensar que o molde que os meus ascendentes usaram foi parar algures. Eu faço-o também com um trambolho de cinco metros às costas, sem pressas, com quatro biclas a bordo. E tenho este projeto em banho Maria, pedalar o perímetro do nosso retângulo, a 100 km de cada vez, dia sim, dia não para poder percorrer calmamente os lugares de paragem.

    ResponderEliminar
  5. E é aí que se vive de facto :)*

    ResponderEliminar
  6. gosto e felizmente faço muitas dessas viagens em work =)

    Maria

    ResponderEliminar
  7. Eu também gosto de conduzir :)
    Tanto sozinha como acompanhada, mas sozinha ando mais à vontade com a boa musica da radio :)

    ResponderEliminar
  8. LOIRINHA; ontem vim aqui e nao pude comentar. mas hoje nao me foges. eu detesto conduzir e só o faço por obrigação
    kis :=)

    ResponderEliminar
  9. eu cá tb adoro conduzir. Principalmente a minha vida.
    =)
    bjs*

    ResponderEliminar
  10. Enquanto não tenho carta, vou conduzindo os meus pensamentos e as minhas atitudes :)

    ResponderEliminar
  11. Sem dúvida que as estradas contam segredos, momentos, emoções... oh, a A28 liga-me ao meu amor. ahahah

    ResponderEliminar
  12. olá. Eu não adoro conduzir, eu Amo conduzir. Desde 1998 que tentei tirar a carta, e só decidi tirar a carta, em 2006 quando tentei tirar a carta. Eu comecei por trabalhar, em 2005 " por favor " e por amizade do dono de um stand da Cítroen. Pagavam-me 100 euros, porque naquela altura não tinha carta de condução, mas quando tinha aulas de condução, podia sair ás 10 h ou 11 horas da manhã para ter aulas de condução e como não ganhava nada e não estava contratado, não fazia mal. Como esse amigo foi durante 11 anos instrutor de condução, ele próprio fazia-me sentir á vontade e no início, mas indo ao lado dele, punha-me a conduzir carros, mesmo na auto-estrada e não tendo carta. Aprender a conduzir com pessoas responsáveis e que sabem o que fazem é uma grande escola. Eu já sabia conduzir, mas aprendi a conduzir na auto-estrada e no Grande Porto. Lembro-me de conduzir um Audi A3 sportback de 2005 e de ouvir dizer o ex-patrão e amigo " ainda não meteste a quinta? tens de andar com mais velocidade ". Eu como não tinha a carta, tinha muito medo da polícia e tentava andar devagar, mas o ex-patrão mandava-me andar com um pouco mais depressa. Tirei a carta e fui contratado pela Cítroen ( saí de lá, porque na altura aquilo estava mal, e eu e uma colega, tivemos de sair de lá ). Na Cítroen, tinha de conduzir vários carros ao dia. E isto foi uma verdadeira escola. Tive de sair da Cítroen em Julho de 2007 e em 2008 ou 2009, o ex-patrão liga-me e perguntou-me " Nuno, queres ir levar um carro a Bragança?". Na altura disse que sim, mas pensei " txii, a esta hora e com o tempo assim, vai ser bonito". E lá fui eu sozinho, ás 19.30 h, com chuva torrencial, saraiva, a passar no Marão, com uma Berlingo que nem luzes de nevoeiro tinha, atrás da carrinha que o ex- patrão levava e só paramos em Macedo de Cavaleiros. Ao principio, tive medo por causa do tempo mas lembrei-me das palavras do meu Pai " quando tiveres dificuldade em ver a via, olha sempre para as luzes do carro que for á tua frente, que isso irá ajudar-te " e ajudou e muito. Esse dia também foi um verdadeiro teste para mim. Gosto de conduzir, mas tenho conduzido pouco no meu carro, porque os meus, preferem investir na manutenção das casas do que num simples carro. Está a precisar de uma grande revisão, é o que é, mas quando arranjar trabalho, trato dele. Adoro conduzir, com uma boa música de preferência. Quando quero conduzir, peço o carro da minha mãe emprestado e vou tomar café a Lousada, o que me sabe muito bem. Já o meu Pai não me entrega tanto o carro...lol...e como não gosta muito de andar a pé, o carro dele é sagrado. Já levei o meu carro até á Figueira da Foz, a viagem mais longa que fiz com ele e a viagem correu muito bem. Quanto a carros, gosto muito do Cítroen C4, de 2004, 2005 . O que dá gosto na condução, é sem dúvida conduzir muitos carros. Vera, no texto li que gostavas de velocidade. Quando tirei a carta, e quando ia para o trabalho, gostava de carregar no pedal também. Confesso que conduzia depressa, mas com o passar dos anos, tenho uma condução mais calma, tendo em atenção as condições dos carros e estado das estradas. beijos

    ResponderEliminar
  13. Também gosto de conduzir mas quando tenho um destino as nacionais atrapalham-me de tanto tempo que se perde...Mas sim, quando não há pressas nem compromissos nem um destino traçado sabem muito bem essas nacionais da vida, enriquecem-nos e numa boa companhia tornam-se em algo inesquecivel :)

    ResponderEliminar
  14. Eu não conduzo e sinceramente não gosto muito de andar de carro e - não querendo estragar o bom ambiente do teu post -, isto deve-se a um acidente que tive :)

    ResponderEliminar
  15. Eu não gosto nada de conduzir...enerva-me!Principalmente pela atitude de alguns condutores...e se a minha pipoca dasatar a berrar,aí,é que está tudo estragado!;)

    ResponderEliminar
  16. Mas sabes que as Nacionais estão a ficar muito concorridas? É verdade. Isso quer dizer que as "paisagens" acabam por ficar obstruídas. Porém, acredito que depressa se dá a volta ao texto. ;)

    ResponderEliminar
  17. Eu chego a sair de casa mais cedo do que o necessário para ir nas calmas com os meus pensamentos enquanto conduzo até ao emprego. =o)

    ResponderEliminar
  18. Obrigada Vera <3
    Tinha cores tão lindas na loja *-*
    Vou seguir o teu blog também <3

    ResponderEliminar
  19. adorei o q escreveste vera e revi-me!

    beijinhos

    http://pegadafeminina.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. As minhas nacionais estão na minha mente.

    ResponderEliminar
  21. As estradas nacionais mostram, realmente, muito mais do mundo à nossa volta. :)

    ResponderEliminar
  22. Adoro viagens grandes, há tempo para ter conversas, ver as paisagens e ir a cantarolar as músicas que surgem no rádio. Mas cada vez gosto menos de conduzir, prefiro ser conduzida :p *

    ResponderEliminar
  23. Adoro viagens grandes, há tempo para ter conversas, ver as paisagens e ir a cantarolar as músicas que surgem no rádio. Mas cada vez gosto menos de conduzir, prefiro ser conduzida :p *

    ResponderEliminar
  24. Concordo com tudo que disseste... menos com a velocidade!
    Essa não me relaxa!

    ResponderEliminar
  25. As nacionais têm sempre um encanto que as auto-estradas não têm! E é tão bom e sabe tão bem, de vez em quando, sair assim, sem destino, telemóvel em silêncio, estrada fora, acompanhada com uma boa musiquinha no rádio :)

    ResponderEliminar
  26. eu desde que tive um acidente em 2008 tenho trauma de andar de carro... sempre que me enfio num fico com ataques de ansiedade e agarro-me por todos os lados... mas quando sou eu no volante... pelo menos nas aulas de condução ... não tenho o medo que tenho como quando estou no pendura... de certo modo também me alivia...

    ResponderEliminar
  27. Adoro conduzir também, é um prazer, e sem dúvida que as nacionais são sempre melhores companheiras!*

    ResponderEliminar
  28. Teu blog é chamativo já pelo o nome.
    Adoooro. Beijão.
    http://depoisdopouco.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  29. eu estou agora a acabar as minhas aulas de condução e posso dizer que apesar de ser um bocadinho aselha, até gosto :)

    ResponderEliminar
  30. Eu também gosto muito.. e as grandes viagens têm tantas historias!!
    O meu carro é o maior confessionário da minha vida.

    ResponderEliminar
  31. Como te compreendo... Quantas e quantas vezes fiz 30 (ou mais!) kms porque me "perdi" a conduzir... ;)
    Bjs

    ResponderEliminar
  32. Eu adoro as viagens pelas nacionais :)
    E adoro conduzir... viajar... conhecer sitios e pessoas novas!
    Bjs doces xxxx

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...