terça-feira, 18 de novembro de 2014

O Perfume da Savana de Ludgero Nascimento dos Santos

Foi o livro que me acompanhou nos últimos dias e que me foi enviado e oferecido pelo autor do mesmo. Deu-me a conhecer África, nos tempos em que ainda era uma colónia portuguesa, deu-me a conhecer a cultura, as paisagens, os segredos, as pessoas e tudo o que as envolve. A história decorre num local e numa época desconhecidos para mim mas fez-me viver esses momentos, fez-me ter a certeza de que se tivesse vivido num outro tempo seria muito parecida com a Isabel, a personagem principal do livro, se estivesse por lá com ela, ou como ela, também não aceitaria as regras que a sociedade impunha, também não aceitaria o papel que atribuíam às mulheres. Acima de tudo o livro fala de uma linda história de amor que me fez ficar muito triste, mas que me deixou com a esperança de que não seja só uma história que preenche as páginas de um livro e sim que seja uma história que tenha realmente acontecido naquela terra apaixonante e inebriante. 


O gesto de Ludgero Nascimento dos Santos ao oferecer-me este seu primeiro livro, que já não está à venda porque logo depois da primeira edição a sua editora fechou, foi muito importante para mim. Só entenderá quem é tão apaixonado por livros como eu. Brevemente vou ler o seu segundo livro, A Mulher do Capitão e fiquei com esperança de um dia destes poder ir ao lançamento do um terceiro livro seu. Quanto ao O Perfume da Savana, sinto-me especial por o possuir, já que é tão raro, e que o recebi de uma forma única para mim, pretendo guardá-lo para sempre com um carinho particular. 

12 comentários:

  1. É efémera flor; a mulher, encantadora
    Branda no mercar, sempre frágil regedora
    Esposa agrilhoada, ou donzela descurada
    Se bela, é traída; se feia, desprezada.

    - Mary Leapor, 1722-1746

    Muito obrigado.
    Ludgero.

    ResponderEliminar
  2. boa tarde Vera, tambem já li esse livro e adorei a história da Isabel e do Daniel, que é uma história de amor que nos queima ao lê-la. É impressionante e tem-se uma sensação quase palpável de leitura. Foi a historia de amor mais comovente que ja li na minha vida e nem me envergonho de dizer que me fartei de chorar.
    Conheço o Ludgero e se calhar nem vai gostar que eu venha cá dizer isto, mas é mesmo verdade e por isso é que estou a dizer.
    Como meu amigo só tenho a dizer que é um cavalheiro como disse a Mirone, e um homem de bem.
    Um grande beijinho para si e outro para ele.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Raquel, não podia concordar mais. Obrigada.

      Eliminar
  3. Deve ser bem interessante.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Fiquei curiosa em relação à história da Isabel. Um gesto especial e bonito para com uma pessoa bonita, especial e que adora livros. Vera e Lugero, parabéns! ;))

    ResponderEliminar
  5. Entendo muito bem a tua alegria ao receberes este presente, se alguém o merece és sem dúvida tu. Tenho pena de não conhecer (ainda) os livros do Ludgero, mas agora fico de olho.

    (a tua descrição fez-me lembrar um livro que eu li há mais de 20 anos - alguma vez leste Irving Wallace?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, nunca li, mas vou já pesquisar. Obrigada Susana :)

      Eliminar
    2. O livro do Irving Wallace de que me lembrei foi "As Três Sereias". Foi por esse que comecei, mas há mais que são muito bons, "A Segunda Dama", por exemplo, ou "O Todo-Poderoso".
      Boas leituras, Loira! :-)

      Eliminar
  6. tb tive o privilégio de ser ofertada com um romance igualito a esse
    kis :=)

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...