sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Nos últimos tempos:

Tinha chegado uma encomenda que fiz no site da Presença. Logo de seguida chegou O Perfume da Savana, o primeiro livro do Ludgero. Dias depois chegou A Mulher do Capitão, o segundo livro dele. Entretanto comprei o Caminho do Amor. O Ludgero enviou ainda mais dois livros em encomendas separadas, um deles já está na casa da Su, o outro na casa da Joaninha. E eu comprei mais dois livros Caminho do Amor para oferecer no Natal, chegaram também em encomendas separadas, um num dia, outro no dia seguinte. Quando terminei de ler o meu Caminho do Amor fiquei com vontade de ler mais sobre O Caminho e mandei vir O Segredo de Compostela e O Diário de um Mago, com eles vieram Alice no País das Maravilhas que eu já queria há muito e Os Miseráveis, que também não tinha. Semana passada telefonaram da recepção, era o carteiro, eu desci as escadas feliz da vida e quando cheguei lá era só um registo para assinar: "Oh... um registo, pensei que era a minha encomenda...", o carteiro olhou-me incrédulo e disse: "Mais livros?", esses chegaram no dia seguinte, com um sorriso amarelo e um "Aqui estão os seus livros desta semana". Esta semana estou ansiosa por ver a cara dele quando chegar mais uma encomenda, é que a Wook está a oferecer um livro por cada livro comprado e toda a gente sabe que não resisto a livros, principalmente o carteiro.

7 comentários:

  1. Sou uma Loirete a pedalar
    E a montanha vou trepar
    Levo uma só mão a guiar
    E na outra, um livro a letrar
    :)

    ResponderEliminar
  2. Loiras ao Poder
    Para um Portugal melhorar
    Grves não vão deixar fazer
    E vão pôr todos a pedalar

    ResponderEliminar
  3. Com as Loiras a mandar
    Isso sim, é que vai ser
    É Portugal todo a pedalar
    E nos intervalos a ler.

    ResponderEliminar
  4. Com as loiras lá em cima.
    Portugal vai verdejar
    Por um livro de prosa ou rima
    Uma árvore vão plantar.

    ResponderEliminar
  5. Somos duas!
    Amo demais livros =)

    Beijocas

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...