terça-feira, 19 de julho de 2016

A Vera e a Loira

Uma simples fotografia tirada num final de tarde quente em que o que me apetecia era pedalar a um ritmo lento, ouvir a minha música, pensar e sonhar, tem legendas diferentes para a Vera e para a Loira. A Vera publica a foto e faz uma piada com aquilo, todos adoram, mas não passa de mais uma das fotos da Vera, a miúda meio louca que pedala com uma bicicleta única em todo o mundo, vestida da forma mais colorida que lhe é possível e sempre de meias altas. A Loira faz um post com a mesma foto e nem precisa de escrever muito, só uma frase, cheia de tudo, escondido nas entrelinhas. Se a Vera publicasse essa frase junto com a foto todos iam estranhar, todos iam ficar a pensar que significado teria aquilo. A Loira pode, a Loira pode tudo. À Loira ninguém lhe vai perguntar o significado de um post, ninguém vai querer saber mais, ninguém vai tentar adivinhar. O post da Loira vai ter muitas interpretações diferentes, depende sempre de quem está do outro lado, ali atrás do ecrã e da vida que nos separa. E isto faz toda a diferença. A Vera não está preparada para que todos achem que a conhecem muito bem. A Loira não está preparada para perder o mistério. O mundo não está preparado para ter a Vera e a Loira na mesma pessoa, por enquanto continuamos a ser duas, separadas por uma linha ténue que poucos conseguem ultrapassar. Há coisas que só se dizem ao mundo bem baixinho, num murmúrio ao ouvido, em segredo absoluto. 

3 comentários:

  1. Sabes que mais? Gosto das duas :)

    ResponderEliminar
  2. Que dizer? A Vera e a Loira são mais um dois em um deste mundo. Ox-alá sejam felizes

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...