segunda-feira, 5 de maio de 2014

Uma questão de sinfonia

Por fora posso ser Dance Music, Haevy Metal, House Music, posso ser Hip Hop, Samba, Reggae, Rap, Popular, posso ser Punk, posso ser Funk, posso ser Pop, posso ser Rock, posso até ser Kuduro ou Lambada. Por dentro toda eu sou Jazz, toda eu sou Fado. Por fora posso dançar qualquer música que toquem para mim, toda eu sou motivacional. Mas para ouvir a minha música interior tenho de sentar-me confortavelmente numa sala a meia luz, fechar os olhos e sonhar. Tudo uma questão de sinfonia.

8 comentários:

  1. Olha que engraçado... Já te leio há algum tempo (anos, nunca comentei porque tinha vergonha) e, para mim, sempre foste Jazz...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh... não me digas essas coisas que sou uma gaja sensível.

      Eliminar
    2. Sensivel... Olha Ella... :)

      Eliminar
  2. Que lindo Vera! Eu não escondo de ninguém, eu sou samba, surdo bate forte aqui dentro. :)

    ResponderEliminar
  3. O melhor género musical é aquele que surge sem perguntar e fica sabe-se lá porquê.
    Por exemplo: o cinema tem essa componente, consegue atrair a nossa atenção, mesmo sem darmos grande importância à trilha sonora que tantas vezes é sinfónica.
    -Gostaste do filme?
    -Sim, gostei.
    E quando são bons, ficamos imbuídos na história e envolvidos também pela sonoridade. Alguns filmes são tão perfeitos que parecem ter nascido assim.

    :) Se não fosses jazz não tinha comentado.

    Diz a Loura: Ele não está a dar-me música, olha se estivesse!:):)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu que adoro cinema :)

      Eliminar
    2. A Loira também gostas de cinema? Boa:)

      Eliminar
  4. Jazz não é bem a minha onda ,gosto mais de rasgação, mas compreendo Loira :)

    ResponderEliminar

Aqui não há censura...